"Esse foi o problema Plagg, eu não usei a cabeça, eu só segui meu coração"
-Adrien Agreste, ep: Lady Wifi

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Eu não sumi!

Oiii!
EU NÃO SUMI! Eu estava viajando e acabei fincando sem Wi-Fi... Desculpem-me não avisar.

Mas então, eu só queria dizer que o próximo capítulo da fanfic está quase pronto! E que a partir de Fevereiro eu vou voltar a postar certinho todas Sexta-Feiras!

Vou aproveitar essa postagem e dizer que os episódios da segunda temporada de Miraculous estão DEMAIS! EU ESTOU AMANDOOOOO! OFICIALMENTE O EPISÓDIO GLACIATOR É O MEU FAVORITO AGORA!

Vou terminar com essa linda imagem:


Bjsss Mirculers!
Bug-out!

-Babibug

domingo, 24 de dezembro de 2017

Babibug's ONESHOT fanfic #01 (Especial de Natal) - Unidos por um guarda-chuva, separados por uma porta

Oii Miraculers!
Como prometido aqui está o Especial de Natal Oneshot! Foi a primeira Oneshot que eu escrevi, então peguem leve comigo ok? Eu tentei (Eu estou terminando um desenho para colocar aqui, quando eu acabar eu coloco kkk provavelmente amanhã).

FANFIC ONESHOT (Capítulo único) ESPECIAL DE NATAL – Unidos por um guarda-chuva, separados por uma porta.

Adrien narrando:

            De novo.
            Mas uma vez, mais um Natal sem minha mãe.
            Este ano eu nem tive o trabalho de pedir para a Nathalie pegar os enfeites, não faz diferença eles estarem ali ou não.
            Como no ano passado, o meu pai não sai daquele maldito escritório e fica encarando aquele quadro, como se algo fosse acontecer, como se ela fosse sair dali e voltar para nós.
            Mas não vai.
            Falo com ele, desejo um feliz Natal. E como sempre, ele responde friamente, me dá o meu presente; um jogo novo para o videogame e me manda para o quarto dizendo que quer ficar sozinho. Mas dessa vez, ele pede para Nathalie trancar as janelas e a porta para que eu não fuja igual ao ano passado.
            E aqui estou.
            Deitado na cama, olhando para o teto e lembrando de tudo de que ocorreu nos últimos dois anos.
            Mas nada impede que lembranças mais antigas invadam a minha mente... Meu aniversário de 7 anos, quando me formei no Jardim da Infância, quando o meu primeiro dente caiu e o meu último Natal com ela... Em todas essas lembranças ela estava ao meu lado, sorrindo, aplaudindo, me ajudando e rindo... Ela estava feliz, todos nós estávamos. 
            Sinto o meu rosto molhado por lágrimas que se recusam a parar de escorrer. Cubro os olhos com o antebraço para tentar conte-las. Não funciona.  E então, aquele embrulho no estomago se forma subindo até a garganta, ela fica seca como se estivesse se fechando e em seguida começam os soluços.
            Não consigo parar.
Perco o controle do meu corpo.
Para a tristeza.
Tudo na minha cabeça gira e internamente eu grito, grito para parar, grito para me deixar em paz.
Não adianta.
Por impulso, puxo Plagg até o banheiro e me transformo pulando pela janela Paris a fora.
Um vento gelado se choca contra o meu rosto fazendo as lágrimas que ainda escorrem voarem para trás me trazendo de volta a realidade. Pelo menos, pulando pelos prédios eu me sinto mais livre, mais leve, mais eu.
Apesar da brisa fria, este é o primeiro Natal que passo sem neve. Ainda com esse pensamento, ouço um trovão e gotas começam a cair do céu.
Chuva.
Ótimo.
Ah, quer saber?! Não me importo em ficar na chuva, não me importo em ficar resfriado, só quero ficar fora de casa, fora da minha vida, nem que seja por alguns minutos.
Direciono-me para a Torre Eiffel que se destaca na escuridão e ilumina Paris. Durante o caminho, a chuva se intensifica cada vez mais.
Sento-me nas barras de ferro da torre com cabelo já todo encharcado. Observo o céu estrelado e tento focar no presente para tentar esquecer o passado.

Alguns minutos antes...

Marinette narrando:

            Há quanto tempo que não vejo um natal assim? A família Dupain e a família Cheng reunidas. Nem sei como couberam todos dentro de casa, mesmo com todos os móveis encostados nas paredes.
            Já acabei de comer, e com isso me voluntario para lavar a louça antes que peçam para eu cuidar das pestes dos meus primos.
            Enquanto lavo a louça, algo chama a minha atenção espantando os meus devaneios. Vejo Chat Noir pela janela saltando pelos prédios na chuva.
            Será outra vítima de um akuma?!
            Não tenho certeza. Ele parece mais triste do que preocupado.
            Dou uma desculpa qualquer para os meus pais e vou para o meu quarto. Transformo-me e pulo a janela indo na mesma direção que Chat.
            O que será que aconteceu?

Narradora:

            Ladybug pousa, cuidadosamente para não escorregar, na barra da torre onde Chat Noir se encontra sentado perdido nos seus pensamentos.
            A heroína se aproxima do parceiro. Quando ele finalmente a nota, sua expressão triste e melancólica muda para surpresa. A vontade o herói é de levantar em um salto só e abraçar sua Lady o mais forte que poder para que ela o reconforte.
            Mas não o faz.
            Ele sabe que Ladybug não iria entender, ele não pode arriscar sua identidade, apesar que queria. Ela não pode o ajudar.
            Com isso, ele retorna a olha para o céu a sua frente, deixando o som da chuva cada vez mais forte preencher todo o silêncio.
Poucos segundos se passam até Ladybug jogar o seu iô-iô para o alto e dizer:
- Talismã!
Logo, um guarda-chuva vermelho com bolinhas pretas cai em suas mãos, ela o abre e estica o braço na direção de Chat oferecendo o objeto.
O gato levanta e hesita em aceitar a ajuda por um segundo até que seus olhos encontram os de Ladybug.
Sem saber de onde vem tanta coragem, Chat Noir puxa a garota pela mão e segura sua cintura pressionando o seu corpo contra o dele. Por alguma razão, Lady fica paralisada. Mas com o susto, ela sem querer aperta o botão do guarda-chuva que se fecha sobre eles aproximando-os ainda mais.
Seus rostos permanecem a um centímetro de distância por alguns segundos. Logo, os dois riem pela atrapalhada e abrem o guarda-chuva, até seus olhos se encontrarem novamente.
Uma sensação estranha percorre o corpo dos dois.
“Essa risada”, pensam.
“Esse jeito”.
“Esses olhos”.
Perdido naquela imensidão azul, por alguns segundos Chat Noir vê quem realmente está a frente dele.
Marinette Dupain-Cheng.
O mesmo acontece com Ladybug que assim que consegue se desvencilhar daquele parte de olhos verdes como esmeraldas vê a sua frente...
Adrien Agreste.
Por um impulso momentâneo, o gato beija sua Lady com cautela e ternura. Mas assim que percebe o que fizera, ele desgruda seus lábios dos da heroína.
Ele pensa que levará um tapa bem na cara pelo ocorrido, então já fecha os olhos esperando a dor.
Mas não.
A garota o surpreende iniciando outro beijo mais intenso que o anterior. Não questionando o ato, Chat Noir retribui do mesmo jeito pedindo passagem.  
Eles continuam por pouco tempo, pois param, não pela falta de ar, mas pelo cabo do guarda-chuva que os atrapalham.
- Cataclismo! – Exclama o herói.
E o objeto é destruído.
- Mas e a chuva, Chat?
- Dane-se a chuva.
Eles voltam para o beijo ignorando tudo a volta deles.
Apenas depois de 4 minutos, no penúltimo beep do Miraculous da Ladybug, eles se separam.
- Preciso ir – Lady diz.
Ela nem dá tempo para Chat Noir protestar, já sai pulando pelos prédios em busca de um lugar para destransformar sem ser sua casa.
Ele a segue.
Ela entra no Colégio já se dirigindo a um armário de limpeza. Porém, o gato preto segura a porta antes que fechasse.
- My Lady, por favor, eu preciso ter certeza se...
- Desculpa.
Ela dá um último beijo nele e diz:
- Feliz Natal, Chat Noir.
E fecha a porta.
A transformação da heroína se desfaz preenchendo o local com um brilho rosa que o gato vê pelas frestas da porta. Ela ouve um beep e percebe a sombra dos pés do garoto que logo é tomada por um brilho verde.
Adrien e Marinette colocam uma das mãos na porta, fecham os olhos e encostam as testas.
Logo, Adrien se afasta e sai correndo sem olhar para trás. Ele entra em uma sala qualquer, alimenta Plagg, se transforma e volta para casa como se nada tivesse acontecido naquela noite de Natal.

Então... O que acharam? Pegaram as 3 referências de 3 episódios? Espero que tenham gostado! Feliz Natal!
Bjsss!
Bug-out!

-Babibug

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Proposta para a Babibu's Fanfic!

Oii Miraculeeers!
Antes de ler está postagem você precisa saber o que está rolando! Então, leia a postagem "O que está acontecendo + novo direcionamento do blog" para entender e depois volta aqui!

Já leu? Ok, então vamos lá!

Eu tive uma ÓTIMA IDEIA! (Ou pelo menos parece ótima na minha cabeça). Provavelmente, vocês já perceberam que a minha fanfic é DOIDA demais e que muitas coisas estranhas e complexas aconteceram e ainda estão para acontecer, certo? Então, para eu pensar em tudo isso DEMORA, porque eu acabo tendo MUITOS bloqueios criativos no caminho!

CALMA!

Eu não vou acabar com a fanfic! De jeito nenhum! Mas eu tenho uma sugestão!

O que vocês acham de: quando eu não conseguir terminar um capítulo a tempo, eu faço uma ONESHOT só para vocês não ficarem sem ler nada? O que vocês acham?

Oneshot significa capítulo único! Ou seja, eu faria um capítulo que não faz parte da história original da minha fanfic e nele eu posso fazer acontecer qualquer coisa! Exemplo:

Um antes da Ladybug e do Chat Noir saberem as identidades ou um dia deles no futuro já casados com filhos ou uma dimensão paralela que eles não fossem heróis... EU TENHO MUITAS IDEIAS! (E vocês podem me der ideias também! Eu agradeceria hehe).

E para estrear esse novo tipo de fanfic, eu já estou pensando em fazer um Especial de Natal Oneshot! (Eu pensei em colocar na história normal, mas faz tanto tempo que eu não escrevo na fanfic que para os personagens ainda é Janeiro de 2017!).

Resumindo, o que vocês acham da ideia de fazer Oneshots? E o Especial de Natal? Aprovam? Eu aposto que vocês vão gostar! (talvez sintam um pouco de raiva no final, mas fazer o que).
Não esqueçam de comentar!

Bjss Miraculers!
Bug-out!

-Babibug

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Dois anos atrás...

Dois anos atrás...

Quando exatamente?

18 de Dezembro de 2015 entre as 22:00 e 00:00 horas.

Por que ainda lembro isso?

Não dá pra esquecer.

Por quê?

Porque...

Resultado de imagem para miraculous ladybug
surgiu 
na minha vida

 A melhor, a mais emocionante, a mais incrível, a mais romântica e a mais complexa série que eu já conheci.

Devo tudo isso a minha prima que está completando 21 anos hoje. Quem leu a minha postagem que fiz, literalmente, um ano atrás sabe da história... Não vou repetir, quero inovar. (a postgem é "Um ano trás" pra quem não leu).

Não vou contar o que aconteceu na realidade, já fiz isso, vou escrever o que senti, o que pensei. Será que aconteceu o mesmo com vocês?
 
Lá vai...

  • Primeiro episódio visto naquela noite: The Bubbler (Homem-Bolha).

"Hahaha mais que garota atrapalhada, parece eu. Espera. Ela é a principal? É aniversário de alguém? Quem é Adrien? Aaah deve ser o crush dela. Nossa, ele é um gato! Esses olhos verdes... Tão lindos... Aff que loira chata intrometida é essa?! Que ridículaaaa, estragou o shipp. O pai dele não quer dar uma festa?! Ai meus Deus... Coitadinho! Ah o amigo dele vai ajudar. ELA NÃO ASSINOU O PRESENTE?! Não acreditoooooo! CALMA. QUE. QUE BORBOLETA É ESSA. QUE. QUEQUETÁACONTECENO. Ah ela é a super heroína de joaninha que a minha prima falou... Ladybug... Opaaa! A loira idiota voltou. TÁ QUASE BEIJANDO ELE. Ai, ufa. Tá, não tô entendendo mais nada... A amiga dela não sabe que ela é a heroína? Ufa, assinou o presente. AI MEU DEUS. O ADRIEN É O SUPER HERÓI DE GATO QUE TÁ AFIM DELA SÓ QUE TRANSFORMADA."

(Bug no sistema... Tive que parar para associar tudo) 

Resultado de imagem para quadrado amoroso de miraculous

(Dei uma leve surtada, gritei, enfiei a cara na almofada e continuei meio MUITO pasma - e tudo isso acontecendo com a minha prima olhando a minha reação - ).

"OK. OK. RESPIRA. Continua. Hummmm eles estão presos na bolha. HAHAHAHA AMEI ESSE GATO. Chat Noir <3. Nossa, eles são uma ótima equipe! Lucky o que? Lucky Charm? Objeto da sorte? Uma chave inglesa? Que. Cata o que? Cataclysm? Cataclismo? ELE DESTRUIU O TROÇO SÓ COLOCANDO A MÃO. Uhuuuuul venceram. AH LÁ VAI. É O CARA DA BORBOLETAAAA. Roquimoff? Como é que escreve isso meu Deus?! Ah. NÃO. A-CRE-DI-TO. A secretaria tirou o bilhete da Marinetteeeeeeeee! Filha da p#*@. QUE. Acaba assim?! Esse é o fim?! O Adrien não vai saber que era da Marinette?! Ok. PRÓXIMO EPISÓDIO AGORA."

E assim foi... O último episódio novo que vi naquela madrugada (eram 3 e meia da manhã) foi o Evillustrator (Ilustrador do Mal). Porém, eu fui dormir as 5 e meia, porque assisti o episódio Dark Cupid (Cupido Negro) mais 5 ou 6 vezes.

O mais legal de tudo isso foi sentir aquele frio na barriga assim que começava um novo episódio, de sentir que iria chorar a qualquer segundo vendo as cenas mais tristes, mais emocionantes e mais românticas que já vi na vida.

Desde aquele dia, eu nunca mais fui a mesma. A única coisa que eu queria naquele fim de ano era um novo episódio de Miraculous. Até lá, eu acordava todos os dias de madrugada para rever os mesmos episódios (em varias línguas diferentes) para sentir aquele frio na barriga ou eu só olhava pro quarto escuro e pensava em mil teorias e como essa série é incrível. 

E você? Você se lembra quando e como você se sentiu na primeira vez que viu Miraculous? Comentem!!! E se você não sabe ainda por que eu sumi (desculpa mais uma vez) veja a postagem: "O que está acontecendo + novo direcionamento do blog".

Bjsss Miraculers!
Bug-out!

-Babibug

sábado, 16 de dezembro de 2017

O que está acontecendo + novo direcionamento do blog

Olá Miraculers!

Eu estou aqui para pedir as minha sinceras desculpas... Eu não consigo... Eu consigo administrar o blog sozinha... Tentei pedir mais ajuda, mas não adiantou... e agora ele está assim! Vazio.

Eu sei que parece que eu morri... Foi quase isso. O meu tempo morreu. Ano que vem eu vou começar uma nova fase da minha vida! E esse ano eu tive que deixar o meu tempo mais livre para poder relaxar depois de uma semana muito estressante e cheia... 

Desculpem-me... Parece que eu abandonei você, né? Juro por tudo de miraculous no mundo que eu nunca quis fazer isso! Toda, TODA sexta-feira desde o dia que eu comecei a não postar eu pensei em vocês e no que eu deveria estar fazendo... Mas eu não conseguia mais... Eu chegava sexta em casa, desmaiava no sofá e a maioria das vezes dormia de cansaço... Sábado eu já tinha que começar a fazer todas as minhas lições de casa, porque eu não iria conseguir fazer todas no domingo... Foi difícil pra mim.

Então, hoje, hoje mesmo, eu li no Instagram uma mensagem de um de vocês... Perguntando se eu morri, dizendo que todos estavam preocupados e que sentiam a minha falta... Obrigada gente, eu não sei o que o blog seria sem vocês.

Agora, já que eu não consigo administrar tudo isso sozinha... Eu vou tentar fazer algo diferente... 

O que vocês acham de o blog focar apenas nas fanfics?

Eu sei que parece loucura, ou talvez chato, mas... A fanfic eu posso escrever em qualquer lugar em algum caderno, assim eu não fico dependente do computador! Nem de esperar lançar alguma novidade... Então, o que vocês acham? 

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif season 2

Vou esperar a resposta de vocês... Espero que não demore tanto... Mas provavelmente vai demorar, porque quase ninguém entra mais no blog né? Tudo bem... Eu espero mesmo assim...

Bjss Mirculers!
Bug-out!

-Babibug

sábado, 9 de setembro de 2017

Babibug’s 3ª temp fanfic 3 – Sombras do Passado

Oiiii!
Eu sei que eu demorei pra postar... Está ficando cada vez mais difícil ter ideias! Desculpa gente... É que eu não quero escrever qualquer coisa! Eu quero sempre postar O MELHOR que posso pra vocês! Por isso eu demoro... E nesse capítulo eu tive um probleminha... Eu fiz um desenho para colocar nele, mas... Eu deixei ele em casa... (estou a quatro horas de carro dela) Então, pra eu postar hoje (sábado) eu postei sem o desenho e domingo (quando eu chegar em casa) eu coloco na postagem ok?     

FANFIC 3ª TEMPORADA (Capítulo 3) – Sombras do Passado:

Ladybug narrando:

            O que é isso? O que está acontecendo?
            Tudo está preto a minha volta. Há apenas um feixe de luz sobre mim de origem desconhecida.
            Onde estou?
     Apesar de não estar dizendo nada, meus pensamentos, minhas dúvidas, questionamentos preenchem o local ecoando pelos seus cantos sem fim.
            Escuto sussurros.
            Viro-me para trás rápido tentando identificar de onde eles vêm.
            - Olá? Tem alguém aí?
            Sinto um vulto passar.
            - Quem está aí?! – grito, me virando novamente.
            Meus batimentos aceleram mais ainda quando uma silhueta feminina começa a aparecer nas sombras. Seus olhos vermelhos se destacam na escuridão.
            - Quem é você? – pergunto tentando parecer destemida.
            - Eu sou você.

            Acordo assustada com a respiração pesada. Sento-me na cama e olho em volta ainda com o coração acelerado.
            Estou no meu quarto. Mas... Como vim parar aqui?
            Algo estala em minha mente e tudo volta.
            A Guerra Final.
            Chloe.
            Style Queen.
            Skyle.
            Charlotte.
       Mas... e se tudo isso foi um sonho? Se tudo o que passou foi só mais uma previsão? Ou até, uma ilusão?
            Não.
            Foi real.
            Por quê?
        Junto com a memória voltaram as dores. Os arranhões de quando rolei pelo asfalto ainda estão bem nítidos e presentes.
        Espreguiço-me já estalando várias partes do meu corpo. No mesmo instante, percebo algo envolvendo a minha cintura.
            Chat.
            Agora realmente sei que não foi um sonho. Ele está aqui. Vivo. Ao meu lado.  
           Deixo escapar um pequeno sorriso de alívio e ao meu tempo de carinho. Ele está todo encolhido como um gatinho de rua com frio. Com cuidado para não acorda-lo, saiu devagar da cama, coloco um gatinho de pelúcia para ele abraçar no lugar da minha cintura, o cubro com o cobertor e dou um beijo em sua testa.
         Desço a escada do quarto ainda me espreguiçando e bocejando. Passo pela minha bancada e vejo o horário no celular. 9:53.
        Vou preparar nosso café da manhã... Será achocolatado e a comida favorita do Adrien: croissant!
            Direciono-me a direção da porta passando na frente da penteadeira.
            Espera.
            Passo a mão em minha nuca e sinto... NADA?!
            Quase voo para frente da penteadeira e...

(desenho da Marinette se olhando no espelho espantada pelo cabelo curto)

Alguns minutos antes...

Chat Noir narrando:

             Em cima de meu cavalo negro, Plagg, cavalgo rápido pela floresta nesse final de tarde de primavera. Desvio das árvores com agilidade. Logo, chego ao meu destino.
            Tiro o meu capuz preto com orelhas e observo a pequena janela no alto da torre. Ajeito a máscara negra em meu resto e grito:
            - Marinette, jogue os seus cabelos!
            Pouco tempo se passa até que os longos cabelos pretos azulados sejam jogados pela janela descendo á minha frente.
            Começo a escalar a torre segurando firme no cabelo até chegar ao topo.
            - Marinette? – pergunto olhando para os lados confuso.
            Ela aparece muito zonza e grita:
            - Chat! Cuidado!
            Tudo passa muito rápido e ao mesmo tempo muito devagar.
           Multicast. A vilã perversa que prendeu my princess nessa torre, corre em minha direção com um pedaço de um espelho quebrado. Antes que ela a encravasse em mim, Mari me joga para o lado, o pedaço cortante corta o cabelo da princesa e rolamos pelo chão.
            Ainda com raiva, a vilã avança novamente e...
            - AH! – grito de dor pelo espelho enfiado em meu tórax.
            Pelo o que acho ser o meu último suspiro de viva, vejo Multcast tropeçar no cabelo no chão e cair da torre.
            Antes de fechar meus olhos, sinto um beijo em minha testa e vejo pela última vez o rosto delicado de my princess. Eu não queria que acabasse assim...
            E não acabou.
Brilha brinco meu

Transforma o seu poder
Traz de volta já
O amor que tende a vencer

Cura o que se feriu

Salva o que se perdeu
Traz de volta já
O que uma vez foi meu
Uma vez foi meu...


       
      O corte em meu corpo desaparece como mágica, que foi o que realmente aconteceu. Mas assim que acordo...
            - Hã?!
            Deparo-me com tudo preto a minha volta. Porém, uma luz se acende em cima de mim.
            - O que é isso?! My princess?! MARINETTE?!
            Nada. Ninguém responde.
            O estranho é: minha visão noturna não está funcionando. Mas meus instintos de gato permanecem. Minhas orelhas se movem ao ouvir passos.
            - Mari? É você?
           Uma sombra masculina é desenhada na escuridão e seus olhos roxos brilhantes se acedem.
            - Quem ou o que é você? – pergunto confuso.
            - Eu sou você.

            - ADRIEN AGRESTE!
            - Aaaaah! – grito enquanto acordo e caiu da cama de susto – O que foi?!
        - O QUE ACONTECEU COM O MEU CABELO?! – pergunta Marinette furiosa.
            - A vilã da torre lá cortou o seu cabelo com o espelho – respondo sem pensar.
            - QUE?!
            - Ah! Desculpa, eu quis dizer que a Multicast cortou o seu cabelo com a espada quando você me salvou – falo como se fosse a coisa mais normal do mundo e logo em seguida bocejo.
            - POR QUE VOCÊ NÃO ME AVISOU ANTES?!?! Por isso os meus pais me olharam ontem de um jeito estranho! Aí meu Deus... Eu devo estar parecendo uma doida! Eu estou horrível... – ela diz sentando na cama pressionando as pernas contra o corpo com olhos cheios de lágrimas prestes a cair.
            - Não, não, não! Mari, você está linda! Ficou diferente! – digo já me recuperando do tombo, sentando na frente dela e limpando uma lágrima com o polegar em seu rosto.
            - Você só está falando isso para eu me sentir melhor...
         - Não! Pior que não... Você está linda... Mais linda do que nunca – afirmo olhando bem no fundo de seus olhos azuis.
            - Sério mesmo?
            - Sim! Você confia em mim, né, Bugboo? – pergunto segurando seus ombros e inclinando um pouco a cabeça.
            - Claro que confio...
            - Que bom, então não tem com o que se preocupar, certo?
            Dou um beijo nela.
            - Okay, vamos começar do começo: Bom dia, Marinette, dormiu bem?
            - ...
            - O que foi? O gato comeu a sua língua?
            - Nossa, Chat, sério... Você não perguntou isso...
            Ela se levanta da cama indignada e começa a descer a escada.
            - Calma, princesa! Eu só estava brincando, mas... Se não respondeu... O que aconteceu?
            - Ah, eu... Tive outro sonho estranho... Não sei se foi um pesadelo...
            - Foi igual o da outra vez? Afinal, você não me contou o que aconteceu nele... Você ficou toda estranha naquele dia em diante...
            - Bom... É que... Eu previ o futuro, Chat.
            O que?! Como assim ela previu o futuro?!
            Eu devo estar fazendo uma cara muito estranha e espantada, porque Marinette está me encarando como se eu fosse entrar em pânico ou sei lá.
            - Okay... Me explica isso direito – é a única coisa que peço.
            - Eu não sei como explicar... Eu tinha sonhado que você tinha sido acertado pela espada da Multicast e morrido na Guerra Final... Quando contei isso para o Mestre Fu ele disse que eu previ o que iria acontecer... Fiquei tão preocupada... Na hora, eu tentei acelerar os acontecimentos e desviar da espada, mas... Mesmo assim não consegui impedir que a espada te acertasse depois, Chat...
            - Mas o importante é que você conseguiu me salvar... Estou te devendo essa... – comento sentando na cadeira da escrivaninha.
            - Ah Chat, não vamos voltar nesse assunto, você já salvou umas 20 vezes!
            - E você já me salvou umas 21, mas afinal, por que você não me falou antes sobre esse sonho?
            - O Mestre Fu pediu para eu não contasse para não alterar o futuro.
            - Okay... Bom, vamos tomar café, Mari?
            - Sim, e depois vamos falar com o mestre sobre esse novo sonho e os poderes de ontem e...
            Interrompo-a.
            - Nananinanão, não deu nem 24 horas que a gente quase morreu e Paris quase foi destruída e você já quer saber de mais problemas?! Mari, vamos relaxar um pouco! Se não é capaz da gente explodir!
            - Okay, okay, mas amanhã à tarde a gente vai falar com o mestre sem falta, tá?
            - Por mim a gente iria daqui a algumas semanas quando voltam as aulas – falo de um jeito preguiçoso.
            - Ai já é exagero, Chat, vamos amanhã e descansamos até o final das férias.
            - Ótima ideia! E então, o que tem para o café da manhã?

Narradora:

Á tarde no parque...

           Depois das aventuras cansativas do dia anterior, nossos heróis optaram por fazer um piquenique á tarde no parque. E lá estão eles, sentados em uma toalha xadrez vermelha com uma cesta ao lado.
            - Mari, tá sujo aqui.
            Adrien passa o dedo na pasta de amendoim e passa no nariz de Marinette.
            - Ei!
            Marinette pega o chantilly do bolo e passa na bochecha de Adrien.
            - É guerra.
            Os dois acabam rindo juntos sujos de comida. Eles deitam abraçados e ficam observando as nuvens, sentindo a brisa passar e o cheiro das flores das árvores que voam para todos os lados.
            O momento não poderia ser mais perfeito.
            Para ser estragado.
            As telas espalhada pela cidade são ligadas e o Prefeito Bourgeois aparece.
            “Parisienses, depois das confusões que ocorreram no último mês, devo a vocês desculpa, principalmente, aos heróis de Paris: Ladybug, Chat Noir, Turtle, Volpina e Queen Bee”
            Adrien e Marinette reviram os olhos ao ouvirem o nome da antiga amiga e nova vilã.
            “Com tudo, me desculpo pelo ocorrido e retiro a Lei Anti-heróis. E para finalizar, digo que, agora conto com vocês, heróis, para que me ajudem a encontrar minha filha que está desaparecida, por favor, vocês são a minha única esperança. Obrigado”.

Realmente... Os nossos heróis não tem descaso, né? O que será que está por vir? Gostaram? Continuo?

Bjsss Miraculers!
Bug-out!

- Babibug

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

ANIVERSÁRIO DE DOIS ANOS DE MIRACULOUS!

FELIZ ANIVERSÁRIO MIRACULOUS!

Olha só! Já se passaram dois desde que essa INCRÍVEL série lançou!

"O tempo voa quando você se diverte!" - Tikki (episódio Temporizadora)

Realmente a Tikki tinha razão!

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif
Mesmo com muita preguiça...

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif
Nossos heróis sempre se levantaram!

Imagem relacionada
Sempre juntos e cada vez mais fortes para salvar Paris!

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif episode antibug

"Eu e o Chat Noir somos uma dupla imbatível!" - Ladybug (episódio Antibug)

Com certeza, Ladybug!

Miraculous sempre esteve pronto para dar uma mãozinha nas horas ruins! 

Essa série os fez sorrir, nos fez chorar, nos comoveu e nos ensinou a amar essa história emocionante e romântica! 

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif

Foram...

Dois anos de confusões...
Resultado de imagem para miraculous ladybug gif akumatized
Resultado de imagem para miraculous ladybug gif akumatized
Imagem relacionada


Dois anos de raiva...

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif
Resultado de imagem para miraculous ladybug gif akumatized
Resultado de imagem para miraculous ladybug gif episodio lady wifi portas
(PORTAS 😡😡)

Dois anos de amizades...

Imagem relacionada
Dois anos de fortes batalhas...

Imagem relacionada
Dois anos de problemas...

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif akumatized
Resultado de imagem para miraculous ladybug gif akumatized
Dois anos de Chloe e Laila (Lila)...

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif
Dois anos de piadas ruins...

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif

Dois anos de amor...

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif
Resultado de imagem para miraculous ladybug gif akumatized
Resultado de imagem para miraculous ladybug gif

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif akumatized
Dois anos de emoções...

Resultado de imagem para miraculous ladybug gif
Resultado de imagem para miraculous ladybug gif akumatized
Imagem relacionada
Imagem relacionada
Resumindo... Foram dois anos de MIRACULOUS! 


E agora para encerrar esse dia INCRIVELMENTE MIRACULOUS...

Imagem relacionada

Imagem relacionada



Resultado de imagem para miraculous ladybug gif
Imagem relacionadaImagem relacionadaResultado de imagem para miraculous ladybug gif pound itImagem relacionada


Resultado de imagem para miraculous ladybug gif akumatized
ZEROU!

Mais uma vez, feliz aniversário, Miraculous!
Bjsss Miraculers!
Bug-out!

-Babibug